quinta-feira, 7 de abril de 2016

Após a depressão

Não fique triste
Não corte os pulsos por mim
Dê-me um susto de amor
Com um poema em latim
Linhas que me excitam
Sem faca ou coisa assim
Não fique triste
Se ele não te quer
Ter ou não ter
Ser ou não ser um mistério
Incognoscível
A linguagem tangível do amor
São tuas navalhas carinhosas
Cortando todas as rosas argentinas
Que te dei.

Anderson Carlos Maciel

Nenhum comentário: