sexta-feira, 9 de setembro de 2016


para mim
Plena liberdade


Entra
Cria
Filha destra
Empresta-se

Qual
Lugar-incomum
Abduzo, - sou!

Decifra-me
Ou te injeto
Um teto, parecer
Relatório da alvorada
Rumo ao nada
Que deixaste-me
Entrever

Sua pista
Aérea revista, - sina
Argentina
Zoom
Das portas-da-percepção
Espetáculo?
Da destruição?

Rapsódia senhora
Do verbo
Da cadência
Do estilo
Da canção

Escolha da liberdade
Faço refém
O grilhão

Entorno o pavor
Do sabor quente
Da gente
Do repente
Semblante
De quem não!

Pois
Sois
ou não sois.
Dois
Pontos IBOPE
Chancela de gênero
Da televisão...

Entrevistando-me
Indagado:
Sou ou não sou?

Pois eis a ignorância
Jactância
Da questão

Rapsódia senhora
Das vielas globais
Et cetera e tais
Quintais do amanhã

Em que enlevo leitores
Estados mentais
Estrelas ascendentes
A carnavais astrais

Qual argentina e sua bolsa
Europa que vos trouxe
Brasil que não me ouça
A chama da Jamaica

A igreja torna-se laica
O Estado se vende
O povo no poder
O governante é governado
A parte contém o todo
O lodo remedia a arte
E a arte esquiva-se

Cativa
Sempre-viva
Colorida
Rósea
Garrida
Prosa de ser crivo
Vivo
Da morte carnal
Do eterno retorno
A águia do amanhã

Configuro...
"Update" solidão.
Parâmetro: Coletiva canção
Rumo norte
Rima forte
Em pleno exorte
A congratulação

Teus dias
Sim teus dias
Tempos verbais
Tempos textuais
Quais léxicos
Estruturas lieterárias

Refratárias ao simples
Processo de ler.
Sopas de letrinhas

Anderson Carlos Maciel



Nenhum comentário: