terça-feira, 22 de novembro de 2016

Esmero

Sempre houve
E ouve sempre
Alto e bom

Com
Banana e Açaí

Ali
Guaraná em pó
Quem daria dó
Deu
Doou
Sentido

Hoje o prurido incidiu
Reteve
Multidões

E a palavra cavalgou
Músicas populares
Deliciou-se com manjares
Ares e Afrodite
Hefesto estuda
As cotas para vulcões.

Sonhamos todos
Em ser contemplados
Turma
Turba
Reivindica
A flor.

Meu amor segue ao longe
Dissolve-se em olhares
De progresso pátrio
Malogrado.

Sou
Epopeia bruta alada.


Anderson Carlos Maciel

Nenhum comentário: