quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

Luas de fel, ao léu

Luas de fel, ao léu
Nem
Querer

Ego desfaz
Jaz lilás lá ali onde
São
Sou

Justificativas
Locomotivas, - explosões!
Redivivas senhoras
Horas
Em auroras
De adeuses
Ao findar do beijo

Sonham com a fama
Fálica, Freud, Filosofia
Taquicardia, seria
Filósofo em poesia
Sou

Quanto? Sofrimento.
Léxico, unguento
Estruturas vernáculas
Linguajares
Populares, impopulares

Aos olhos de quem
Não me vê
Tão
Grécia, sutil, cadência
Lira
De Apolo

Anderson Carlos Maciel

Nenhum comentário: