sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Verbete íntimo (O sátiro)



Se todas as prisões
Celulares,
Ufanares de identidade
Em riste, fálicos

Disputando território
Global no Carnaval

Os mocós da essência
Transfiguram
Pseudo-estruturas

A direita denuncia
A ciência observa
A verve solitária, canária
Canora
Embora, cifrão.

Mocozar ou não mocozar
O verde
Eis a questão criminal
Do meu coração.

Desintoxicando o beijo
Telepático em garotas
Nicotina e Alcatrão.

Legalizarão a família
Legado da literatura
Não televisiva
Dos cartórios eminentemente
Jurisprudentes.
Anderson Carlos Maciel


Nenhum comentário: